X
Menu

Na última quarta-feira, 31 de agosto, a equipe de Educação Entre Pares do Projeto PrEP 15-19 Minas realizou um encontro com o Fórum de Erradicação e Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente (Fectipa/MG), instância representativa de diversas instituições de formação e encaminhamento ao trabalho, com apoio do Ministério do Trabalho. O objetivo foi discutir a realidade dessa população de adolescentes e jovens.

Patrícia Hafarrany e Ícaro Santos, educadores do projeto PrEP 1519 se reúnem com jovens na Fectipa/MG

Na parte da manhã, educadoras, educadores e o coordenador da equipe, Walter Ude, divulgaram o Projeto PrEP 15-19 para as instituições participantes que estavam presentes na capital ou participando virtualmente nas cidades do interior do estado. A primeira etapa do Projeto, que começou em 2019, foi apresentada, destacando-se a dedicação à prevenção, acolhimento e atendimento da saúde do público-chave, além das lições aprendidas. De acordo com Ude, durante esse período, foi possível observar que as questões de saúde ultrapassaram a dimensão biomédica e medicamentosa, já que foram observadas situações de transfobia e homofobia, conflitos familiares, falta de perspectiva de trabalho, moradia e alimentação, principalmente durante o período de maior enfrentanento à covid-19.

“No caso das meninas trans e travestis, a falta de acesso ao mundo do trabalho se tornou mais evidenciada devido a atitudes transfóbicas por parte da sociedade e das próprias famílias, forjando esse público a enfrentar situações de violência, exploração sexual, abandono familiar, dentre outras vulnerabilidades”, pontuou.

Durante o encontro, foi possível discutir com as instituições os encaminhamentos de jovens e adolescentes para o primeiro emprego, um processo formativo fundamental de inclusão social. “Felizmente, algumas instituições estão desenvolvendo políticas de inserção da população LGBTQIAP+, inclusive mulheres trans, como é o caso dos Projetos Rede Cidadã, CEFORT, CEPLAN, que se tornaram nossos parceiros, e que já acolheram meninas e menines encaminhades pelo nosso projeto”, comemorou o coordenador.

Já no período da tarde, uma educadora e um educador par realizaram uma oficina para discutir sexualidade, relações de gênero e saúde com 60 jovens e adolescentes, sem distinção das identidades de gênero, como estratégia para inserir a prevenção ao HIV, IST e hepatites virais, por meio da PrEP, oral e injetável, associada à mandala de prevenção.

Além do Fectipa houve também visita ao Projeto Miguilim da Prefeitura de Belo Horizonte, no bairro Floresta. O projeto é um centro de referência e apoio para crianças e adolescentes em situação de rua. O objetivo foi conhecer as instalações e atividades do projeto, bem como seu público, e apresentar a proposta do Projeto PrEP 15-19.

Ícaro Santos, Walter Ude, coordenador da Educação Entre Pares do Projeto PrEP 1519 Minas e o coordenador do Projeto Miguilim, Reinaldo
Share

CATEGORIAS