X
Menu

O Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA) tem 12 professores na lista dos cientistas mais influentes da América Latina, segundo o ranking internacional AD Scientific Index 2021. O índice avalia a produtividade acadêmica de cientistas de diversas áreas, considerando o desempenho total e dos últimos cinco anos.

Os professores do ISC/UFBA reconhecidos pelo índice são: Naomar Almeida Filho, Estela Aquino, Glória Teixeira, Inês Dourado (coordenadora do PrEPara Salvador, sítio baiano do PrEP1519), Vilma Souza Santana, Maria Guadalupe Medina, Carmen Teixeira, Ligia Maria Vieira da Silva, Rosana Aquino, Federico Costa, Leny Trad e Sheila Alvim.

O levantamento identificou os 10 mil principais cientistas latino-americanos, comparando os valores obtidos pelos pesquisadores no índice i10, índice h e pontuações de citação no Google Scholar. O índice i10 considera o número de publicações com, no mínimo, 10 citações. Já o índice h é o número de artigos com citações maiores ou iguais a esse número, por exemplo, um cientista com h = 15 tem 15 artigos que receberam 15 ou mais citações; um cientista com h = 30 tem 30 artigos com 30 ou mais citações; e assim por diante.

O AD Scientific Index também fornece classificações das instituições de ensino e pesquisa com base nas características científicas dos pesquisadores afiliados. A UFBA conquistou a 20ª posição do ranking, com um total de 96 cientistas classificados entre os mais influentes da América Latina.

Com informações do ISC/UFBA.

Share

CATEGORIAS